Siga-nos:
  • Wix Facebook page
  • SoundCloud App Icon
  • YouTube Classic
  • Wix Twitter page
  • issuu.png
  • google_play_icon___logo_by_chrisbanks2-d4s1i75.png
  • Apple-App-Store-icon

© 2014 - Fazendo Discípulos / Todos os Direitos Reservados 

Please reload

Recentes

CONTRIBUIÇÕES NA IGREJA

14/11/2019

1/10
Please reload

Destaques

Ministério de Ensino na Igreja

 

 

I. A SITUAÇÃO ATUAL:


A experiência comum da igreja hoje, é de indefinição. Não há programa de ensino. Há improvisação, sermões sem conexão entre si, voltas intermináveis que entretêm o povo mas não formam maturidade. E mais informação do que formação, mais intelectualismo ou emocionalismo do que vida.

 

II. UM CORPO COMPLETO DE ENSINO:


Tudo o que Cristo É, e o que Cristo ENSINOU, foi comunicado aos 12 apóstolos . Não temos outra fonte fiel e original de Jesus Cristo, sua obra e seus ensinamentos.


Jesus não tinha um ensino interminável e variado. Não se preocupou em ensinar todo o Velho Testamento. Em 3 anos Ele deu um pacote completo (Mt 28.19). Também vemos nos evangelhos como Ele usava de constantes repetições. Os apóstolos também tinham um corpo completo e concreto de ensinamentos que consideravam indispensáveis (At 20.27). Este era o CONSELHO DE DEUS.


O conselho de Deus era constituído de duas coisas: KERIGMA e DIDAQUE.

 

III. O QUE É O KERIGMA ?


1º A TRADUÇÃO:


* KERIGMA = PREGAÇÃO (Mt 12.41; Rm 16.25; 1Co 1.21; 2.4;15.14; 2 Tm 4.17; Tt 1.3). Em português, pregação significa a ação de pregar, mas em grego, Kerigma inclui também o conteúdo da mensagem.


* KERISSEIN = PREGAR, (61 vezes no N.T.; Mt 4.17; 24.14; Mc 6.12; At 20.25; Rm 10.8; 1Co 1.23) não significa expor uma doutrina, ou fazer exortação, mas “proclamar um fato”.


* KERUS = ARAUTO, o que proclama (1Tm 2.7; 2Tm 1.11; 2Pe 2.5).

 

2º DEVE SER PROCLAMADO COM AUTORIDADE E UNÇÃO. Não como uma repetição mecânica, mas com o testemunho interior do Espírito (1Co 2.4; Jo 15.26).


3º APELA PARA A FÉ (Gl 3.2,5; 1Co 1.21).


4º SEU CONTEÚDO: A pessoa e a obra de Cristo (At 2.22-39; Fp 2.5-11; 2Co 5.21; Gl 3.13; Rm 6.6; Ef 2.6; Rm 5.5; 8.16,17). Inclui também: nossa união com Cristo, A presença do Espírito Santo em nós e sobre nós, o propósito eterno, a igreja, etc.

 

IV. O QUE É O DIDAQUE ?

 

1º A TRADUÇÃO:


* DIDAQUE = DOUTRINA (30 vezes; Mt 7.28; Jo 7.16; At 2.42; 5.28; 1Co 14.26).
* DIDASKALIA = (21 vezes; Mc 7.7; Tt 2.1,7,10).
* DIDASKALOS = MESTRE (59 vezes; Jesus- Jo 13.13; Mt 23.8; Os pastores - At 13.1; 1Co 12.28; Ef 4.11).
* DIDASKEIN = ENSINAR (101 vezes; Mt 5.2; 7.29; 28.20; At 1.1; 5.42; Ef 4.21).

 

2º CONSTITUI-SE DE ENSINOS E MANDAMENTOS CLAROS, que revelam a
vontade de Deus para as nossas vidas (Mt 5,6,7; Tt 2.1-10).
Ensinar o didaque, é ensinar princípios de vida, transmitir algo
prático para a vivência.


3º É CLARO E SIMPLES (Ef 6.1).


4º NÃO É INTERMINÁVEL É UM CORPO COMPLETO E DEFINIDO (Mt 28.20; At 20.27).


5º SEU TOM É IMPERATIVO. Não são apenas sugestões.


6º APELA PARA A OBEDIÊNCIA (Mt 7.21-29; Ef 4.20-21).


7º ENVOLVE TODAS AS ÁREAS DA VIDA (Mt 5,6,7; Ef 4,5,6; Rm 12).


8º CENTRALIZA-SE EM CRISTO (Mt 11.29; Ef 4.20-21).


9º SEU OBJETIVO É ALCANÇAR A SEMELHANÇA DE CRISTO .Ef 5.2,25).


10º É IMUTÁVEL (Mt 24.35).


11º É UNIVERSAL (Mt 28.19-20).


12º NÃO SE IMPÕE PELA LÓGICA, MAS PELA AUTORIDADE DE JESUS.


13º É NECESSÁRIO RECORDAR E REPETIR (2Pe 1.12-15). Ver a seguir: CATEQUESE.


14º É A BASE DA REPREENSÃO E DISCIPLINA (2 Tm 4.2).

 

V. RELAÇÃO ENTRE KERIGMA E DIDAQUE.

 

Podemos ilustrar com a locomotiva e os vagões. O KERIGMA é como a locomotiva. Vem na frente. Contem o poder para carregar o “peso” do didaque. João falou que “seus mandamentos não são penosos” (1Jo 5.3), mas isto só é verdade para aqueles que tem fé na proclamação (no kerigma) de Cristo. A lei nos dá 10 vagões carregados, mas não nos dá a locomotiva. Jesus nos deu mais 90 vagões, mas também nos deu a locomotiva (que é ele mesmo Cl1.27). Aleluia!

 

 

 

VI. DESVIOS DA VERDADE NA FORMA DE LEGALISMO.

 

1º TROCAR O DIDAQUE DE JESUS POR LEIS HUMANAS (Cl 2.8,20-23; Mt 15.3-9; Is 29.13; Mc 7.9).


2º TROCAR O DIDAQUE DE JESUS POR RUDIMENTOS E ORDENANÇAS DO JUDAÍSMO (Cl 2.8,20; Gl 4.3,9-11; Ef 2.15).


3º DAR O DIDAQUE DE JESUS SEM DAR O KERIGMA. Dar exigências sem
edificar a fé, como se o mandamento tivesse forca em si mesmo. A pregação do didaque por si só, não produz a obediência. É necessário que haja fé no kerigma (Gl 2.20-21; 3.1-3, 21-22; 5.1,16-18; Rm 7.14).

 

VII. DESVIOS DA VERDADE PELA LIBERTINAGEM.

 

1º CRER QUE A LEI MORAL (VONTADE ETERNA)DE DEUS, NÃO PRECISA SER CUMPRIDA (Rm 3.31; 6.1-2; Gl 5.13; Ef 2.10; Hb 12.14; Tg 2.14-16; 1Jo 3.7-10,17; 4.8,20; 5.4,18).


2º CRER QUE A LEI NÃO PODE SER PLENAMENTE CUMPRIDA (Rm 8.4,7-9; Gl 5.16,22-25)


3º DAR SOMENTE O KERIGMA SEM DIRECIONAR A FÉ. É a supervalorizacão do kerigma. Alguns crêem que a fé na vida de Cristo que esta em nós, produzirá obediência sem necessidade do didaque. É um engano (Tt 2.1).


4º A PERMISSIVIDADE (1Co 5.2-5, 9-13; Ef 5.5-11; Ap 2.14-15,20).

 

ANEXO: A CATEQUESE

 

A. O QUE É A CATEQUESE


Significa repetir a viva voz. Este era o método peculiar que os apóstolos e pregadores primitivos usavam para ensinar oralmente a doutrina de Cristo. Faziam repetir em voz alta, servindo-se da memória. Este método nos lembra as escolas rabínicas, nas quais os discípulos aprendiam de memória os ensinamentos recebidos, repetindo as mesmas palavras do mestre, frase por frase. Este é o método que a igreja usou durante séculos (Lc 1.4; Gl 6.6; At 18.25).

 

B. ALGUMAS CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

 

1º Para jogar (brincar) necessitamos de uma bola (vai para qualquer lado, diverte, porque é imprevisível e cheia de surpresas). Mas para trabalhar necessitamos de ferramentas (que se usam sempre da mesma forma; o serrote, o martelo, etc., nunca apresentam novidades).


2º A palavra de Deus não deve ser usada como uma bola (para divertir com muitas novidades), mas como uma ferramenta (com disciplina e perseverança).


3º Aqueles que dizem que a catequese e monótona, são os que tem maior dificuldade para praticar. É porque não dão valor ao que é simples. Não querem se encher da palavra. Gostariam de novidades.


4º A catequese, se usada corretamente, é muito mais que uma decoreba. A CATEQUESE NÃO É SOMENTE PARA SABER, MAS PARA VIVER.


5º Se alguém desanimar, por pensar que são muitos textos, deve entender que não necessita trabalhar com todos ao mesmo tempo. Deve pegar um de cada vez (como uma grande pilha de pratos para lavar).


6º Se não for ao pé da letra, logo muitos estarão dizendo qualquer coisa.


7º Deve haver muita repetição durante a semana (sozinho, no companheirismo, com o discipulador, etc.).


8º A catequese não é apenas para entender, mas para fazer. Memorizar é apenas uma pequena parte. Quando alguém memorizou, recém fez uma parte mínima. Deve continuar repetindo e meditando até que encarne, que viva.


9º As vezes os mais demorados para entender são os que obedecem melhor. O mais entendido necessita da catequese, porque ela não é para saber, mas para viver.

 

 

Please reload

Please reload

Arquivos