© 2014 - Fazendo Discípulos / Todos os Direitos Reservados 

Siga-nos:
  • Wix Facebook page
  • SoundCloud App Icon
  • YouTube Classic
  • Wix Twitter page
  • issuu.png
  • google_play_icon___logo_by_chrisbanks2-d4s1i75.png
  • Apple-App-Store-icon
Please reload

Recentes

CONTRIBUIÇÕES NA IGREJA

14/11/2019

1/10
Please reload

Destaques

Autoridade para Servir

 

“Mas Jesus, chamando-os para junto de si, disse-lhes: Sabeis que os que são considerados governadores dos povos têm-nos sob seu domínio, e sobre eles os seus maiorais exercem autoridade.  Mas entre vós não é assim; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva;  e quem quiser ser o primeiro entre vós será servo de todos.  Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Mc 10.42-45)

 

O modelo de autoridade deste mundo está totalmente corrompido. Os homens desejam ser investidos de autoridade em busca de honra, glória e privilégios. Exercem sua autoridade em benefício próprio, dominando, oprimindo e prejudicando aqueles que lhes estão sujeitos. Por isso, normalmente, os subordinados obedecem somente às vistas e aborrecem e maldizem o seu superior em seu coração.

 

Este é o modelo de autoridade do exército, por exemplo. No exército, as autoridades são impostas, normalmente não são queridas nem admiradas. Geralmente são autoritárias e abusivas. Também a obediência dos subalternos é apenas exterior. Por fora dizem: “Sim, senhor.”; mas por dentro estão praguejando contra a autoridade.  Este é um exercício de autoridade mau e penoso. Isto nada tem a ver com o gracioso modelo de autoridade do reino de Deus.

 

Jesus, autoridade máxima na igreja, aquele que tem todo poder e autoridade nos céus e na terra é o nosso modelo no exercício de autoridade.

 

“Depois de lhes ter lavado os pés, tomou as vestes e, voltando à mesa, perguntou-lhes: Compreendeis o que vos fiz?  Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou.  Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros.  Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.” (Jo 13.12-15)

 

Neste marcante episódio, Jesus deixa registrada a característica que deve ser marcante naquele que exerce autoridade em seu reino: serviço. A autoridade no reino de Deus é para servir. A autoridade no reino de Deus não é imposta, é conquistada pelo serviço.

 

“ Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Mc 10.45)

 

Em seu relacionamento com o discípulo, o discipulador deve aproveitar todas as oportunidades para servi-lo: Visitá-lo, acudi-lo nas necessidades, recebê-lo em casa, servi-lo com suas capacidades físicas, materiais, emocionais e espirituais.

Please reload

Please reload