Sua vida foi perfeita e irrepreensível


“…o qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano”. 1Pe 2.22.


Primeiro, Jesus esvaziou-se, tornando-se homem. Depois, como homem, continuou esvaziando-se. De que forma? Não fazendo nunca a sua própria vontade. O texto de Fp 2.8 diz: “…se humilhou, sendo obediente até a morte…”


Qual foi o pecado de Adão? Fez a sua própria vontade. Agora, Jesus, como último Adão (1Co 15.45), veio para fazer sempre a vontade do Pai.


“Disse-lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra. Jo 4.34


E aquele que me enviou está comigo, não me deixou só, porque eu faço sempre o que lhe agrada”. Jo 8.29.


A escritura diz que Ele não cometeu pecado, porque Ele nunca fez a sua própria vontade. O diabo tentou Jesus desde o princípio para que ele fizesse a sua própria vontade, mas Jesus permaneceu obediente ao Pai até a morte e morte de cruz. Santo é Jesus. (Leia também 1Jo 3.5).


Jesus nunca pecou, porque nunca fez a sua própria vontade.

“Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado”. Hb 4.15.


“Com efeito, nos convinha um sumo sacerdote como este, santo, inculpável, sem mácula, separado dos pecadores e feito mais alto do que os céus”. Hb 7.26.


Via Fazendo Discipulos

#VidaeobradeJesus #Jesus

Destaques